quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Cuidado com aqueles que te fazem mal- Prólogo

Wendy correu o mais rápido que pôde. Ela não teve tempo para parar em qualquer uma das casas que voaram por enquanto corria , porque ela sabia que a escuridão estava se fechando sobre ela. Além disso, isso era tudo culpa dela , seu erro grave. Ela havia permitido trevas para a sua vida, e ela não estava disposta a levá-la para os outros ". Seus pais já tinha pago o preço por isso . Ela piscou para conter as lágrimas ao lembrar-se , momentos antes , como tinha orientado para encontrar os corpos estripados dos pais deitado em uma pilha no chão . E como uma figura escura tinha saiu das sombras para a luz da lua , segurando uma faca ensanguentada , e revelando-se ...

Wendy balançou a cabeça , enquanto ela continuava a correr, agora não era o momento . Ele estava vindo para ela, e ela teve que levá-lo tão longe de sua pequena cidade natal possível. Todos os seus amigos e vizinhos estavam lá , ela poderia pelo menos salvá-los. Wendy tinha se resignado a seu destino , que era o que merecia , afinal. Mas como ela poderia ter sabido que aquele que ela mais amava viria a ser alguém , algo , mau . Wendy fez uma pausa para recuperar o fôlego. Ela estava de pé em frente ao campo de milho que separava a sua cidade a partir do próximo.

Wendy pensou novamente para quando ela o conheceu . Ela sempre foi atraído por pessoas estranhas , eo novo garoto na cidade definitivamente caber a conta. Todo mundo ficou longe dele na escola , por isso ela foi o único corajoso o suficiente para falar com ele. Não demorou muito antes que ela tinha caído duro, e apesar de todos, inclusive sua melhor amiga Abby, avisando-a de que ele era perigoso , eles começaram a namorar. Olhando para trás agora , parecia que ela tinha se preocupava com ele mais do que ele se preocupava com ela . Era como se ele fosse desprovido de qualquer emoção . Mas Wendy não tinha muito tempo para relembrar. Um som zunindo interrompeu seus pensamentos , e antes que ela pudesse se virar , ela sentiu uma dor aguda na perna .

" Ah- ", ela gemeu , como ela caiu no chão . Ao examinar a perna dela , ela descobriu um pequeno canivete saliente dela. Olhando para cima, ela podia distinguir sua silhueta à distância. Ele sempre teve objetivo impecável. Ela cerrou os dentes , puxou a faca, tentou se levantar . Porque a faca bateu na parte traseira de seu joelho , ela sabia que a corrida seria agora difícil. Ela também sabia que ele sabia que tão bem.

A silhueta foi se aproximando. Wendy se forçou a ficar de pé, ignorando a dor , e mancou em campos de milho . Olhando por cima do ombro , viu que ela estava deixando um rastro de sangue para trás. Seria mais seguramente levá-lo direto para ela, ele deve ter previsto isso também. Oh, bem, isso não importa agora. Ele estava longe da cidade, e sua melhor amiga , isso é tudo o que importava.

Finalmente, lá na frente , ela poderia fazer o que ela estava procurando. Havia uma velha casa abandonada no meio daqueles campos de milho . Ninguém sabe por que ele estava lá, havia rumores de que ele tinha estado lá desde que a cidade foi estabelecida pela primeira vez. Ele certamente parecia centenas de anos de idade . Ele também se parecia com uma casa de fazenda , só que não tão grande . Ainda assim, era muito grande e assustador . Ninguém , até onde Wendy sabia , nunca tinha vivido lá , ou mesmo tinha qualquer interesse em comprá-lo . Ela e seus amigos costumavam ousar um ao outro para passar a noite lá quando eles eram crianças , que poderiam ter sabido que este seria o seu lugar de descanso final .

Uma vez que ninguém se preocupou em fechar as portas , Wendy cambaleou para dentro, fechando a porta atrás dela. A dor em sua perna estava se tornando insuportável, ea perda de sangue estava começando a fazer sua cabeça girar. Wendy caiu contra uma parede na sala de estar e olhou ao redor da casa vazia.
Enquanto esperava que ele viesse , ela se perguntava o que ela deve fazer. Ela tinha vindo aqui sem um plano, apenas querendo levá-lo embora. Mas o que acontece depois ? Como ela poderia ter certeza de que ele não poderia simplesmente voltar? Não, ela não deixaria isso acontecer . Ela tinha deixado o errado em , de modo que era sua responsabilidade . Seria tudo termina aqui.

Sua cabeça se levantou como a porta da frente se abriu bem devagar , ela estava fora de tempo. Usando o peitoril da janela ao lado dela , ela conseguiu ficar em pé. A silhueta entrou e , depois de localizá-la , calmamente entrou Wendy pressionou suas costas contra a parede e prendeu a respiração quando ele se aproximou e mais perto. Quanto mais se aproximava , mais claramente que ela pudesse vê-lo, graças à luz prestados pela janela.

Quando ele era apenas um braço de distância, ela poderia examiná-lo em sua totalidade , o rosto branco com sangue, a faca que usou em seus pais , o longo cabelo preto cobrindo a maior parte de seu rosto. Wendy queria olhar em seus olhos negros frios , mas ele segurou a cabeça ligeiramente para baixo, o que torna difícil . Em vez disso, Wendy olhou novamente para a faca que ele segurava na mão como se sua vida dependesse disso.

" Jeff ... " Wendy murmurou.
Jeff levantou lentamente a cabeça . Ela só podia ver um olho, mas o seu olhar fixo no dela queimou . Cuidadosamente, ela levantou a mão e empurrou o cabelo para o lado. Seu rosto era composta como sempre foi, como o Coringa . Ela tinha encontrado sua estranheza interessante, mas assustou toda a gente a olhar para ele . " Um palhaço demente ", é o que os seus colegas de escola o havia chamado por trás das costas .
" Jeff ", disse ela novamente. " Por que você está fazendo isso?"
Lágrimas escorriam pelo seu rosto como lembranças de seu curto período de tempo juntos passaram por sua mente.
"Eu não entendo. O que eu fiz de errado? " Ela continuou. "Eu - eu te amei , Jeff. Eu pensei que você se sentia da mesma maneira. "
Jeff não disse nada , ele simplesmente deu um passo para trás e levantou a faca , preparando-se para atacar. Wendy acenou com a cabeça , percebendo que ela nunca poderia saber.
"Tudo bem Jeff, se é isso que você quer. Apenas ... mais um beijo antes de ir? "
Antes Jeff pudesse responder, ela colocou os braços em volta do pescoço e encostou -o para um beijo . Seus lábios eram suaves, como se tivessem sido sempre , mas esse beijo foi diferente. Ele não devolvê-lo , ele apenas ficou lá como ela abraçou-o . Wendy caiu um de seus braços para cavar discretamente no bolso. Ela agarrou a faca de bolso que ele tinha jogado com ela antes, mas não puxá-la para fora. Até há poucos momentos atrás , ela não tinha certeza se ela poderia até mesmo usá-lo para ele. Agora, ela foi definitivamente certeza de que ela não podia, não importa o que ele tinha feito.

Wendy o soltou , e recostou-se contra a parede. Wendy estudou seu rosto , que agora estava estupefato e sua respiração acelerou. Ela não conseguia entender por que, mas isso não importava .
"Adeus , Jeff. "
Wendy fechou os olhos e esperou. E esperou. E esperou. Depois do que pareceu uma eternidade, ela abriu os olhos lentamente .

Ele se foi. Sem uma palavra, sem um som. A porta da frente foi aberta mais amplo do que tinha sido antes, então ela estava realmente sozinha. Em vez de deixar de imediato, ela caiu no chão e chorou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...