sexta-feira, 3 de maio de 2013

Os 10 lugares mais assombrados do brasil.



10. Fantasma da mulher afogada – Macapá, Amapá

Na década de 1940, um navio naufragou e, para marcar o local, construíram o atual bloco de concreto chamado “Pedra do Guindaste”, que tem sobre ela a imagem de São José, padroeiro de Macapá.

Uma lenda revela que, se retirarem a Pedra, as águas irão subir e Macapá será encoberta. Dizem que nesse local existe um fantasma de uma mulher que teria morrido afogada. Ela aparece submergindo das águas, durante a noite, pedindo socorro para depois desaparecer.

09. Fantasma do Frei – Vila Velha, Espírito Santo




Acredita-se que ocorrem aparições de um frei chamado Pedro Palácios (1500 – 1570), que fundou e viveu neste Convento por muitos anos. Fez voto de pobreza e ajudou as pessoas que o procuravam. Existe uma pedra tombada no sopé da montanha que tem sobre ela, a imagem de Nossa Senhora da Penha. Neste local, o vulto de um homem por vezes é avistado.

08. Barco Fantasma – Pantanal, Mato Grosso

História: no final do século 19, um barco afundou na Baía de Chacororé. Dizem que nas noites de Lua cheia ele surge do fundo das águas para navegar por alguns segundos e depois desaparecer. Crê-se ser possível ouvir o barulho da embarcação, os risos e as vozes da tripulação.



07. Poltergeist da Fazenda de Carandaí – Carandaí, Minas Gerais




Diz-se que a Fazenda Carandaí é mal assombrada e que é possível ouvir o estalar dos chicotes, gritos e até o som da moenda produzindo a cana. Surgiu um boato que nas proximidades da fazenda tinha um cemitério de escravos que, antes de serem mortos, foram cruelmente castigados por seu feitor.

06. Cidade fantasma – Fordlândia, Pará




Nos anos de 1920, uma gleba de terra foi comprada pelo presidente da Ford, Henry Ford (1863 – 1947), na intenção de plantar seringueiras para a produção de borracha. Infelizmente, o projeto foi fadado ao insucesso depois do fim da 2° Guerra Mundial em 1945. A região tem uma aura que amedronta os visitantes que percorrem o local com o avistamento de vultos que desaparecem em seguida. Seriam aqueles que perderam tudo na esperança de uma nova vida?

05. Poltergeist no Santa Roza – João Pessoa, Paraíba




O Teatro Santa Roza em João Pessoa é o mais importante da Paraíba, inaugurado em 1889. Antes da sua construção, o lugar era marginalizado e existem boatos de que pessoas foram assassinadas e enterradas na praça. Relatos de fenômenos de poltergeist, ou seja, portas e janelas que se abrem, além de vultos que aparecem e somem de repente, amedrontam pessoas mais sensíveis que andam pelo local, especialmente a noite.

04. Casa assombrada da marquesa de Santos – Rio de Janeiro




Se as paredes falassem, não faltariam histórias para relatar casos que ocorreram nesse casarão que abrigou Domitila de Castro (1797-1867) ou a Marquesa de Santos, amante de D. Pedro I (1798-1834). Quem o visitou, tem uma sensação estranha de que ela estaria observando os visitantes.

03. O fantasma de Lampião – Mossoró, Rio Grande do Norte

O Museu da Resistência foi criado para marcar o local onde os moradores da cidade resistiram bravamente contra a invasão do Bando de Lampião (Virgulino Ferreira da Silva – 1898-1938) em 1927.



Diz-se que o cangaceiro nunca aceitou essa derrota e, de tempos em tempos, tanto o fantasma dele como do seu bando são avistados se lamentando pelas redondezas.

02. O fantasma de Bento Gonçalves – Triunfo, Rio Grande do Sul



A casa onde nasceu Bento Gonçalves (1788-1842) se tornou um museu onde se encontra todo tipo de artefato presente na Guerra dos Farrapos (1835-1845). Estão expostos garruchas, revólveres, uniformes, entre outros. A aura de Bento Gonçalves está presente na casa e os turistas afirmam ter avistado fantasmas dos combatentes andando pelos corredores.

01. Assombração do Acre – O Homem da Capa Preta de Cruzeiro do Sul


Os moradores de Cruzeiro do Sul, há 640 km de Rio Branco, afirmam ter visto uma estranha aparição de um homem de capa preta, chapéu de abas largas surgida na rodovia que leva ao Aeroporto da cidade. Aparentemente, surge na estrada, diante dos carros e teve diversas testemunha, inclusive o jornalista Adelcimar Carvalho que atribuiu a estranha aparição a alguém que transitava no local. As pessoas, no entanto, que residem nas proximidades, dizem que os esforços empreendidospelas autoridades em descobrir a identidade do homem da capa preta não levarão a resultado algum, já que este trata-se de um legítimo fantasma. Ou talvez um “Shadow People”.

Extra:
00. Assombração de Alagoas – O Fantasma do Padre do Palácio do Comércio


A Associação Comercial de Maceió possui mais de 140 anos e, segundo relatos, vem sendo assombrada pela aparição de um padre que possui especial predileção pela Ala dos Passos Perdidos, caminhando lentamente na direção do Salão Nobre. Sua trajetória normalmente cessa à cabeceira da mesa de reuniões neste último salão. Suspeitas indicam que este pode ser a figura do Cônego Manoel Capitulino de Carvalho que foi o responsável pela assinatura da Lei de 9 de junho de 1921, na qualidade de Governador do Estado de Alagoas, como vice-presidente do senado alagoano. A lei era a essência de toda a história da construção do Palácio do Comércio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...